Acionistas do Carrefour aprovam cisão da cadeia de descontos Dia

Já o banco francês Société Générale aumentou sua participação na varejista francesa para 7,87% depois de comprar ações no mercado

Clarissa Mangueira e Danielle Chaves, da Agência Estado,

21 de junho de 2011 | 10h35

Os acionistas do Carrefour aprovaram hoje a cisão da cadeia de descontos Dia numa atribulada reunião que revelou muito da tensão existente na varejista francesa em dificuldades.

O presidente da companhia, Amaury de Sèze, afirmou no encontro que pretende pedir demissão na próxima reunião do conselho de administração da empresa. Ele recomendará que o conselho nomeie o executivo-chefe, Lars Olofsson, para o cargo.

"A hora de reunir as duas funções chegou", declarou De Sèze, que continuará no conselho do Carrefour após a sua demissão.

O movimento coloca Olofsson na linha de frente para uma pesada transformação da companhia. O projeto ficou um passo mais próximo da sua conclusão, com a aprovação da cisão do Dia, aprovada por 77% dos acionistas.

A cadeia de descontos terá suas ações listadas na Bolsa de Madri em 5 de julho, e cada investidor do Carrefour receberá uma ação do Dia para cada ação do Carrefour.

Olofsson também está avaliando inúmeros outros projetos como parte de uma revisão de três anos lançada há um ano. O executivo está renovando a cadeia de hipermercados na Europa e implantando milhares de supermercados da marca Carrefour.

Société Générale

O banco francês Société Générale aumentou sua participação no grupo de varejo Carrefour, o maior da França, para 7,87% depois de comprar ações no mercado, segundo o órgão regulador do mercado do país.

A fatia do SocGen subiu para mais de 5% - o que exige um anúncio público da informação - em 15 de junho. A nova participação dá ao banco 6,78% dos direitos de voto do Carrefour. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.