Ações acentuam queda em NY; título dos EUA é refúgio

A onda de vendas de ações em Nova York, desencadeada pelo declínio dos papéis na China e Europa e pela queda de 7,8% em janeiro nas encomendas de bens duráveis nos EUA, se acentuou neste fim de tarde. A notícia, pela manhã, de que o vice-presidente norte-americano Dick Cheney foi o aparente alvo de atentado suicida no Afeganistão aumentou a tensão geopolítica. Às 17h30 (de Brasília), o índice Dow Jones, que chegou a cair mais de 500 pontos, recuava 420 pontos, ou 3,34%. O índice das blue chips (ações de primeira linha), assim como o mais amplo S&P 500, que caía 2,93%, eliminaram os ganhos do ano e passaram para território negativo em 2007. O Nasdaq perdia 3,29%. Os preços títulos do Tesouro dos EUA (Treasuries) seguem em alta, projetando juro em baixa, atraindo os investidores que fogem para ativos de menor risco. O juro projetado pelo título de dez anos estava em 4,50%, queda de 2,80%, após cair à mínima de 4,47%. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.