Ações ampliam alta em NY após dado de inflação

Os principais índices de ações do mercado norte-americano aceleraram os ganhos em Nova York, com o Dow Jones e o S&P-500 caminhando para fechar na máxima em três meses, impulsionados pelo último dado de inflação ao consumidor (CPI), que reduziu os temores de pressão de preços e firmou as expectativas de que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) não deverá elevar o juro em setembro, segundo analistas. O Departamento do Trabalho dos EUA informou que o CPI de julho subiu 0,4%, em linha com as expectativas, enquanto o núcleo - que exclui os preços de energia e alimentos - subiu 0,2%, de uma previsão de alta de 0,3%. "Tivemos mais boas notícias sobre a inflação e isso nos deu um cenário mais claro em termos do que esperar no próximo encontro do Fed sobre as taxas de juro", disse o diretor-gerente do setor de administração de riquezas privadas do Deutsche Bank, Owen Fitzpatrick. Contudo, o presidente do Fed de Dallas, Richard Fisher, alertou que a economia e a política monetária estão numa encruzilhada e que qualquer analista que tiver certeza sobre o rumo futuro do Fed deve fazê-lo com ressalvas. Às 16h37 (de Brasília), o Dow Jones subia 106 pontos (0,95%), o Nasdaq avançava 32 pontos (1,54%) e o S&P-500 registrava alta de 10 pontos (0,80%). As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

16 de agosto de 2006 | 16h42

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.