Ações caem em NY, com desemprego menor

Os principais índices de ações norte-americanos fecharam em baixa em Nova York, depois do relatório de emprego de março, que indicou redução na taxa de desemprego para 4,7%, ter reforçado os temores relacionados a taxas de juro mais elevadas, segundo operadores e analistas. Com a queda de hoje, o mercado praticamente devolveu os ganhos da semana, a primeira do segundo trimestre. A alta do juro do título de 10 anos, para perto de alcançar a marca de 5%, gerou um fluxo de saída de capital do mercado de ações para o mercado de bônus, de acordo com o chefe de transações Todd Leone, da S.G. Cowen. "As pessoas estão se perguntando porque elas deveriam ficar no mercado de ações, se podem obter um retorno seguro de 5%", disse Leone. "Estamos criando muitos empregos e muitos empregos vão criar um mercado de mão-de-obra apertado, que vai gerar uma pressão sobre os salários. Esta combinação de fatores pode não fazer o Fed (Federal Reserve, banco central dos EUA) parar nos 5%", disse o estrategista-chefe de mercado Art Hogan, da Jefferies & Co. Outros citaram diferentes motivos para a queda do mercado. Para o presidente da Ritzholtz Capital Partners, Barry Ritholtz, os investidores também estavam buscando realizar lucro depois dos ganhos obtidos em antecipação ao relatório do mercado de mão-de-obra. Para o diretor-gerente da Adams Harkness, Mike Viracola, os investidores estão olhando para o final de semana e para a próxima semana, que será mais curta por causa do feriado da sexta-feira Santa. Entre os destaques individuais, as ações da Ford caíram 0,65% em reação as notícias de que seu presidente e executivo-chefe operacional, Jim Padilla, vai se aposentar depois de 40 anos na montadora. O executivo-chefe, Bill Ford, vai assumir as responsabilidades de Padilla. As ações da Alcoa Inc subiram 1,06%. A gigante fabricante de alumínio divulgará seu balanço do primeiro trimestre na segunda-feira. A Alcoa tradicionalmente abre a temporada de balanços corporativos. O índice Dow Jones fechou em baixa de 96 pontos (0,86%), em 11.120 pontos. A mínima foi em 11.108 pontos e a máxima em 11.267 pontos. O Nasdaq fechou em baixa de 22 pontos (0,94%), em 2.339 pontos, com mínima em 2.336 pontos e máxima em 2.375 pontos. O Standard & Poor's-500 caiu 13 pontos (1,03%), para 1.295 pontos. O NYSE Composite recuou 89 pontos (1,07%), para 8.270 pontos. O volume na NYSE alcançou 1,536 bilhão de ações negociadas, de 1,579 bilhão de ações negociadas ontem; 630 ações subiram, 2.694 caíram e 130 ficaram estáveis. No Nasdaq, o volume ficou em 2,038 bilhões de ações negociadas, de 2,204 bilhões de ações ontem, com 954 ações fechando em alta e 2.082 em queda. Na semana, o índice Dow Jones acumulou um ligeiro ganho de 0,10%, enquanto o Nasdaq caiu 0,03%. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

07 Abril 2006 | 19h29

Mais conteúdo sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.