Wilton Junior|Estadão
Wilton Junior|Estadão

Ações da Estácio sobem mais de 4% após proposta de fusão

Compra da segunda maior rede de ensino privado do País é avaliada por Ser Educacional, cujos papéis também subiram; Kroton, que também avalia fechar negócio, terminou em baixa de 2,16%

Gabriela Mello, O Estado de S.Paulo

06 Junho 2016 | 16h21
Atualizado 06 Junho 2016 | 18h24

O setor de educação foi destaque na Bolsa nesta segunda-feira, 6, com a notícia de que a Ser Educacional também está interessada em uma fusão com a Estácio. Na semana passada, a Kroton admitiu estar estudando uma proposta para a concorrente.

Com isso, Estácio ON terminou o dia em alta de 4,68%, enquanto Ser Educacional, que não faz parte do Ibovespa, subiu 1,06%. Já Kroton ON caiu 2,16% e esteve entre as maiores quedas do índice.

Em fato relevante enviado na noite deste domingo, 5, à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o grupo pernambucano informou que, segundo a proposta, os acionistas da Estácio deteriam 68,7% do capital social da empresa combinada, enquanto os da Ser ficariam com os 31,3% restantes. Ainda de acordo com o documento, a Estácio faria ainda o pagamento de dividendos extraordinários no valor de R$ 590 milhões aos seus acionistas.

A investida ocorre dois dias depois que a Kroton, maior instituição de ensino superior privado do País, informou ao mercado que estava avaliando a compra da Estácio.

O presidente da Ser Educacional, Jânyo Diniz, disse em teleconferência com analistas e investidores nesta manhã que a proposta de combinação de negócios com a Estácio vinha sendo analisada desde o ano passado e foi oficializada após conversa com o conselho de administração da rival carioca. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.