Ações da Petrobrás caem mais de 15% na Bolsa da Alemanha

Ações da Petrobrás caem mais de 15% na Bolsa da Alemanha

Na Bolsa da Espanha, a queda dos recibos de ações da estatel é um pouco superior a 8%; em um primeiro momento, investidores europeus reagiram mal ao resutlado das eleições no Brasil

Reuters e Agência Estado

27 de outubro de 2014 | 09h04

As ações da Petrobrás negociados em Frankfurt (os recibos de ações chamados de ADRs) recuavam fortemente nesta segunda-feira, 27, após a reeleição da presidente Dilma Rousseff no domingo, sinalizando uma abertura bastante negativa para o desempenho das ações da estatal brasileira na Bovespa.

Os papéis da petroleira vinham reagindo fortemente à dinâmica eleitoral, em meio à insatisfação por parte de analistas e operadores com as diretrizes econômicas do governo de Dilma, particularmente o que consideram como intervenção na empresa. 

Às 8h18 (horário de Brasília), os ADRs recuavam 16,45%. Na Espanha, também há queda. No horário, as ações da estatal recuavam 8,20%. A liquidez do mercado de ações latina-americanas na Espanha é bastante baixa. Os recibos de ações da Vale ON caem 5,98% no mercado espanhol. Já o recibo das ações ordinárias da Eletrobras apontava queda mais modesta: de 0,51%, a 1,94 euro. 

Mercado brasileiro. No Brasil as ações da Petrobrás foram alvo de forte especulação no último mês em meio ao clima de corrida eleitoral. Em um mês, até sexta-feira, os papeis preferenciais da estatal acumulavam queda de 20,63%. No mesmo período, o Ibovespa caiu 9,21%. Em um ano, as ações recuam 4,39% e em 2014, sobem 3,5%.

O que são ADRs. Sigla de American Depositary Receipt, a ADR é um certificado, emitido por bancos norte-americanos, que representa ações de uma empresa fora dos Estados Unidos. Muitas empresas brasileiras têm suas ações negociadas na Bolsa de Valores de Nova York por meio deste instrumento. A empresa ganha visibilidade no mercado internacional e pode ter maior facilidade em captar recursos no exterior, por meio de empréstimo ou emissão de novas ações. 

Os grandes investidores estão sempre comparando os preços das ações de uma empresa no Brasil com seu preço equivalente em Nova York, com base nos ADRs. Quando há uma distorção de preços, os investidores aproveitam para ampliar seus ganhos, comprando as ações onde está barato e vendendo onde está caro. A operação é chamada de arbitragem.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrásaçõesDima Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.