Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Ações da Petrobrás sobem em dia de precificação de megaoferta

Conselho de Administração da empresa definirá o preço do papel que vai compor o processo de capitalização nesta 5ª, em reunião após o fechamento do mercado

Reuters,

23 de setembro de 2010 | 10h50

As ações da Petrobrás operam em alta nesta quinta-feira, 23, no dia em que serão precificados os papéis que a empresa irá emitir em sua mega oferta para capitalização. Às 14h29 (horário de Brasília) as preferenciais da empresa subiam 5,12%, para R$ 27,31, enquanto as ordinárias ganhavam 4,51%, para R$ 31,02, depois de ambas abrirem em ligeira queda. As ações da empresa lideram nesta quinta a lista de maiores altas do Ibovespa, que no mesmo horário registrava alta de 1,66%, aos 69.459 pontos.

Desde o dia 3 deste mês, quando a petrolífera publicou o prospecto preliminar da oferta, até a quarta-feira, no entanto, as preferenciais acumularam queda de 10,4%, ao passo que as ordinárias caíram 11,4%.

A Petrobrás informou que a reunião extraordinária do Conselho de Administração da companhia nesta quinta-feira para definir o preço da mega oferta de ações começará às 19h, em São Paulo.

A reunião "não tem hora para terminar", segundo a assessoria de imprensa da estatal. Também não há um horário específico para a divulgação do preço, que pode sair até durante a madrugada de sexta-feira, acrescentou uma porta-voz.

O presidente da Petrobrás, José Sergio Gabrielli, e o diretor financeiro, Almir Barbassa, participarão da reunião via teleconferência, pois estão em Nova York devido ao "roadshow" sobre a capitalização.

Gabrielli deverá tomar um jatinho com destino a São Paulo para participar na sexta-feira pela manhã, juntamente com o presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, de evento na Bovespa que marcará a abertura simbólica do pregão, segundo a assessoria da estatal.

O lote inicial prevê emissão de 2,17 bilhões de ações ordinárias e 1,58 bilhões de preferenciais, montante que pode ser aumentado em 25%, caso sejam exercidos plenamente os lotes suplementar e adicional.

Segundo operadores, como a precificação já está em curso, ela não deve ter papel decisivo no desempenho dos papéis durante a sessão desta quinta-feira, uma vez que também já estão bem descontados.

"A definição do preço já está acontecendo agora, a gente está esperando apenas a divulgação, o preço já tá feito. Agora vamos só ver se vai ter rateio ou não, acredito que não", afirmou um operador de uma corretora, que preferiu não se identificar. 

(com Agência Estado)

Texto atualizado às 14h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.