Ações da Vale e Bradespar lideram altas na Bovespa

As ações da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) operam com boa alta hoje na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), na expectativa pelo balanço do segundo trimestre da empresa, que será divulgado após o fechamento do mercado. Por volta das 15h40, Vale PN subia 1,73% e negociava R$ 106 milhões. Vale ON tinha alta de 2,20%, com giro de R$ 38,8 milhões. Bradespar PN, que tem grande participação na Vale, acompanhava, com ganho de 3,13%. Às 16h09, a Bovespa avançava 1,30%, aos 37.319 pontos. Do lado da queda, as ações de Sadia e Perdigão estavam entre as principais perdas do Ibovespa, o principal índice da Bolsa paulista, já com expectativas para balanços, mas também com informações vindas do exterior para o setor de alimentos no Brasil. Por volta das 16 horas, os papéis ON da Perdigão desvalorizavam 2,55%, enquanto os da Sadia PN perdiam 3%. Ontem, a americana Tyson Foods realizou uma teleconferência para comentar seu balanço financeiro, divulgado na segunda-feira. Uma das perguntas feitas pelos analistas foi se a empresa teria interesse em concretizar alguma aquisição na América Latina. "A Tyson negou que tivesse interesse em fazer compras na região", afirma o analista da Fator Corretora, Marcio Kawassaki. Há cerca de 20 dias, quando a Sadia agitou o setor de alimentos doméstico ao lançar uma oferta hostil para a compra da Perdigão, a empresa justificou a medida como a melhor forma de enfrentar gigantes do setor, como a Tyson Foods, que fatura US$ 26 bilhões e "ameaçaria" chegar ao Brasil. Recentemente, a Tyson formou uma parceria com a Globo Aves. Analistas ponderam que a negativa para a aquisições na América Latina não significaria um descarte, por exemplo, de algum outro tipo de parceria no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.