Ações da Varig disparam, após venda a funcionários

As ações da Varig estão disparando nesta manhã na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Os papéis abriram com forte movimentação financeira, com alta em torno de 50%. As ações reagem à notícia de ontem à noite, de que o juiz Luiz Roberto Ayoub, da 8ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, homologou a compra da Varig pela entidade Trabalhadores do Grupo Varig (TGV), que reúne associações de funcionários da companhia aérea. Às 10h32, as ações já tinham diminuído o ritmo de alta (+27,32%), a R$ 2,35. A empresa Nova Varig (NV), criada para representar o TGV no leilão da companhia, tem até sexta-feira para depositar a primeira parcela, de US$ 75 milhões (cerca de R$ 169 milhões) para efetivar a compra. Caso contrário, será imediatamente programado um novo leilão. Ainda não se sabe quem é o investidor por trás do consórcio NV, já que o TGV não tem recursos capazes de honrar o negócio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.