Ações da Vivo sobem com expectativa com balanço

As ações preferenciais da Vivo estão entre os destaques positivos de hoje na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que subia 0,85%. Às 13h11, o ganho alcançava 4,69%. As ordinárias tinham valorização mais branda: 1,44%. Os investidores estão apostando que o balanço da empresa, que será apresentado na próxima quinta-feira, mostrará forte desempenho no quarto trimestre. A crença vem do comedimento da companhia nas promoções realizadas no período. Apesar da Claro ter ofertado terminais de graça durante a campanha de Natal, a Vivo não seguiu a empresa e focou sua estratégia na oferta de bônus e créditos aos usuários. Com isso, predomina entre os investidores a aposta de que, em contrapartida à baixa expansão na base de assinantes, haverá melhora da rentabilidade, devido ao menor gasto com subsídio de aparelhos. Os dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) apontam que a companhia obteve cerca de 330 mil usuários ao longo do todo o terceiro trimestre, desempenho significativamente inferior às demais empresas que disputam a liderança desse setor - TIM e Claro. Essa última conquistou aproximadamente 1 milhão de novos clientes apenas em dezembro, com sua estratégia de oferecer o terminal gratuitamente. Em novembro, por exemplo, a Vivo teria voltado a perder clientes, segundo o levantamento do órgão regulador. Além disso, também deverão contribuir positivamente no resultado da operadora ibérica o ganho de eficiência operacional com as reestruturações promovidas em 2006. Recentemente, a empresa anunciou a contratação de um financiamento de R$ 247 milhões junto ao Banco do Nordeste do Brasil (BNB) para investimentos em Tecnologia da Informação (TI) na Bahia, Sergipe e Maranhão, que faltavam ser integrados à plataforma de cobrança da companhia - unificada ao longo do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.