Ações de bancos na Europa têm rali pelo 2º dia seguido

Índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 1,03%, para 248,60 pontos, contabilizando alta de 4,8% até agora na semana

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

08 de julho de 2010 | 14h12

As principais bolsas europeias fecharam em alta, impulsionadas pelas ações do setor bancário que subiram acentuadamente pelo segundo dia consecutivo com o anúncio dos detalhes da metodologia dos testes de estresse dos bancos europeus. Após fechar em alta de 1,36% na quarta-feira, o índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 2,54 pontos, ou 1,03%, para 248,60 pontos, contabilizando uma alta de 4,8% até agora na semana.

 

Mais detalhes sobre a metodologia para os testes de estresse dos bancos na Europa foram divulgados, mas as informações continuam obscuras.

 

O Credit Suisse elevou sua avaliação para os bancos europeus de "underweight" para "weight", afirmando que, entre outros fatores, acredita que, fora da Grécia, o risco de um default soberano ou de reestruturação da dívida foi exagerado.

 

O Banco Central Europeu e o Banco da Inglaterra (BOE, o banco central do país) mantiveram as taxas de juros em 1% e 0,5%, respectivamente. O presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, sinalizou, em uma entrevista coletiva após a decisão, que os bancos europeus poderão ter de se recapitalizar após a publicação dos testes de estresse. Ele disse também que os mercados têm estado muito pessimistas no que diz respeito à Europa.

 

Em Londres, o índice FTSE-100 avançou 90,63 pontos, ou 1,81%, para 5.105,45 pontos, refletindo os dados dos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos, que vieram melhores do que o esperado. Lloyds Banking Group subiu 4,31% e

Royal Bank of Scotland avançou 3,57%, uma vez que os investidores estão otimistas que os testes de estresses dos bancos

europeus não trarão nenhuma notícia ruim surpreendente.

 

As ações da British Petroleum subiram 1,37%. O Wall Street Journal disse que a empresa está trabalhando para consertar o poço que está vazando óleo no Golfo do México até o dia 27 de julho, possivelmente semanas antes do prazo final que estipulou publicamente, a fim de controlar suas crescentes obrigações financeiras.

 

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX, aumentou 42,80 pontos, ou 0,71%, para 6.035,66 pontos, seguindo a alta das bolsas norte-americanas, que foram impulsionadas pela divulgação dos dados do auxílio-desemprego e das vendas no varejo nos EUA. Declarações do presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, também ajudaram a melhorar o sentimento do mercado. O

volume de negociação, no entanto, foi fraco. "Esta é uma típica queda de verão da negociação", destacou um comerciante. Deutsche Bank avançou 3,27%, enquanto o Commerzbank subiu 1,26%. As ações da Henkel, fabricante das marcas Super Bonder e Pritt, caíram 2,5%, após o Credit Suisse rebaixar sua recomendação para os papéis da companhia.

 

O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, subiu 54,81 pontos, ou 1,57%, para 3.538,25 pontos, também puxado pelos dados dos econômicos dos EUA. Dexia subiu 3,92% e AXA ganhou 3,33%. Os papéis do BNP avançaram 3,34%, depois da divulgação da metodologia dos testes de estresse dos bancos europeus. A montadora Renault ganhou 2,92%, após apresentar bons resultados financeiros no primeiro semestre. A gigante do setor de petróleo Total ganhou 2,23%. O UBS elevou sua recomendação para as ações da companhia de "neutro" para "compra".

 

O índice IBEX 35, da Bolsa de Madri, subiu 93,10 pontos, ou 0,93%, para 10.080,50 pontos, refletindo a divulgação da metodologia dos testes de estresse dos bancos europeus e dos dados dos pedidos de auxílio-desemprego melhores do que o esperado nos EUA. Telecinco subiu 5,4%, liderando os melhores desempenhos do índice, depois que dados mostraram que sua fatia de audiência durante a transmissão da partida entre a seleção espanhola de futebol e a equipe da Alemanha, pelas semifinais da Copa do Mundo, subiu para 77,3%.

 

Santander ganhou 1,47% e BBVA subiu 2,02%. Telefónica avançou 1,19%. O Tribunal de Justiça da União Europeia julgou ilegal o uso pelo governo de Portugal das golden shares (ações com poder de veto) que possui na Portugal Telecom (PT) para bloquear a oferta da companhia espanhola pela participação da empresa portuguesa na Vivo.

 

Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 encerrou com elevação de 66,37 pontos, ou 0,90%, em 7.442,64 pontos. Portugal Telecom (PT) caiu 0,46% e o Banco Espírito Santo subiu 4,26%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bceboefrankfurtcacdaxftse

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.