Ações de tecnologia garantem alta na abertura de NY

A proposta de fusão da Lucent com a Alcatel e o ingresso da Google no clube dos 500 papéis do índice S&P 500 nutriram a alta do índice Nasdaq na abertura, hoje, em Nova York, e devem permitir um dia favorável para os papéis de tecnologia. Mas a expectativa em torno do comunicado da reunião do Comitê de Mercado Aberto do Federal Reserve, com divulgação na terça-feira, deve repelir um movimento mais forte de compras. Às 11h33, o Nasdaq subia 0,19%, o Dow Jones, +0,03%, mas o S&P 500 caía 0,14%. O mercado norte-americano praticamente não reagiu ao dado de encomendas de bens duráveis, divulgado pela manhã pelo Departamento de Comércio, que mostrou crescimento de 2,6%, em fevereiro, nos Estados Unidos. Apesar de ser visto como pouco confiável no que tange às tendências econômicas, o número serve para respaldar que o esperado aumento de 0,25 ponto percentual dos Fed Funds (a taxa de juros norte-americana) da próxima semana não deve ser o último. O clima pode ganhar o reforço do dado de vendas de imóveis novos em fevereiro, com divulgação ao meio-dia. A previsão é de queda de 2,4%, mas as estimativas foram feitas antes da divulgação, ontem, do inesperado aumento de 5,2% das vendas de imóveis usados. No pré-mercado, os papéis da Lucent subiam 8,2%, após a gigante de telecomunicações ter informado que está em negociações avançadas para se unir à francesa Alcatel. Se as companhias chegarem a um acordo, o mercado deve se preparar para uma nova rodada de consolidação do setor de produção de equipamentos de telecomunicações. Os papéis da Google disparavam 8,5%, após a Standard & Poor's acrescentar a ação ao seu índice S&P 500. A empresa vai substituir a gigante de petróleo e gás Burlington Resources, que está sendo comprada pela ConocoPhilllips, após o final da sessão do dia 31 de março. O anúncio deve estimular compras das ações da Google por parte dos fundos associados ao índice. Os ganhos da Google devem somar mais US$ 8,66 bilhões à capitalização de mercado da empresa, que era de US$ 101,5 bilhões no fechamento de ontem. A capitalização deve colocar a Google no grupo das 30 maiores companhias do S&P, segundo o Bear Stearns. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.