Ações de tecnologia pesam sobre bolsas européias

As principais bolsas européias operam em baixa esta manhã, prejudicadas principalmente por ações de tecnologia. O setor sente o impacto do balanço da IBM que, embora tenha sido positivo de maneira geral, apontou desempenho fraco das vendas da unidade de hardwares. Na Bolsa de Paris, as ações da STMicroelectronics caíam 0,9% e na Bolsa de Frankfurt, os papéis da Infineon recuavam 2,3%. A empresa francesa de serviços públicos e de concessões de transportes Vinci, ao contrário, subia mais de 4%, depois de a Artemis, a companhia holding controlada por François Pinault, ter comprado uma fatia de 5,1% no grupo, afirmando que está "aberta a qualquer oportunidade". A também fornecedora de serviços públicos Suez, sobre a qual Pinault já disse uma vez que estudava comprar, recuava 1,6%. EADS perdia 0,8%, prejudicada por uma notícia do jornal Les Echos informando que a UPS pode cancelar uma encomenda de dez aviões A380, na versão cargueiro. Em Londres, as petrolíferas eram afetadas pela forte queda da commodity ontem (BP -0,3%, Royal Dutch Shell, -0,4%) e as mineradoras também recuavam, em linha com as cotações dos metais (Vedanta -1%, Xstrata -1%). A siderúrgica Corus ganhava 1%, com a notícia de que a indiana Tata Steel poderá elevar sua oferta à empresa, em sua disputa com a brasileira CSN para adquirir o controle da companhia anglo-holandesa. British Airways caía 0,6%, em meio aos cancelamentos de vôos causados pela pior tempestade ocorrida no Reino Unido em 17 anos. Às 9h40 (de Brasília), o índice FT-100, da Bolsa de Londres, registrava baixa de 0,23%. O índice Dax, da Bolsa de Frankfurt, caía 0,33% e o índice CAC, da Bolsa de Paris, operava em baixa de 0,16%. As informações são de agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.