Ações do BB estão em queda, com expectativa para desconto em oferta

As ações ordinárias do Banco do Brasil (BB) lideram as hoje quedas do Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, dia em que se encerra o prazo para a reserva dos papéis da instituição, que são objeto de oferta pública secundária de ações. Por volta das 12h30, a ação ordinária (BB ON) caía 3,55%, cotado a R$ 45,90, com R$ 26,6 milhões negociados. O bookbuilding (coleta de intenções de investimentos para formação do preço da ação na oferta) da operação fecha na segunda-feira e circula entre as mesas a informação de que será dado um bom desconto em relação ao preço de mercado. A ação sairia perto dos R$ 43,00, com desconto de cerca de 10% em relação à cotação de segunda-feira, quando começou a reserva. Também há rumores de que, logo após o book, o BB divulgará pagamento de dividendos na casa de R$ 1 bilhão, contribuindo também para um sucesso das cotações após a chegada dos papéis ao mercado. No dia em que o cronograma da oferta foi divulgado, o papel estava na casa dos R$ 58,00. O Banco do Brasil oferta 45.441.459 ações ordinárias, em uma colocação que deve ser da ordem de R$ 2,5 bilhões, a maior já realizada desde a retomada das distribuições, em 2004. Por conta do tamanho da operação, operadores acreditam que a demanda se situará, no máximo, na casa das três vezes. Não se espera por um rateio muito grande. A demanda no varejo está aquecida, por conta da identificação das pessoas com o banco, que veiculou comerciais de TV sobre a operação estrelados pela atriz Fernanda Montenegro. A conclusão da distribuição deverá ser bastante representativa para o mercado. Em primeiro lugar, dentro da expectativa de que as ofertas de ações, por conta da depreciação recente das bolsas de valores, se darão dentro de maior racionalidade. "Os coordenadores já perceberam que para obter sucesso em uma operação como esta terão de oferecer um bom desconto em relação à cotação do mercado à vista", comenta um profissional. Além disso, a oferta do BB deverá transcorrer sem empecilhos, diferentemente dos adiamentos recentes verificados nas colocações de Brasil & Movimento, Datasul e Porto Seguro BB, BNDESPar e Previ são os acionistas vendedores. Os coordenadores são BB Banco de Investimento (líder) e Pactual. A quantidade inicialmente ofertada ainda poderá ser acrescida de lote suplementar de até 6.816 milhões de papéis (15% da oferta inicial), de titularidade da BNDESPar e da Previ. Também está previsto lote adicional de outros 20%, de papéis hoje nas mãos da BNDESPar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.