Ações do Bradesco caem após divulgação de balanço

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acompanha o comportamento negativo do mercado de ações nos Estados Unidos. A expectativa dos investidores é com a reunião do Federal Reserve (Fed, banco central americano), amanhã, que vai definir a nova taxa de juros norte-americana, atualmente em 5,25% ao ano. Às 11h59, a bolsa paulista recuava 0,32%, aos 37.725 pontos. A previsão é que o volume financeiro chega aos R$ 1,27 bilhão e o total de negócios atinja 383 milhões. Entre as ações que mais caíam na Bovespa, às 11h50, estavam Bradesco PN (2,08%), Vivo PN (1,61%) e Vale ON (1,35%). Segundo operadores, os papéis do Bradesco passam por realização, já que na sexta-feira as ações subiram motivadas pela divulgação do balanço financeiro. Os resultados da instituição financeira saíram hoje e apontam crescimento de 13,14% no lucro, para R$ 1,602 bilhão no segundo trimestre de 2006. Já do lado positivo, os papéis da Perdigão ON (2,65%), Acesita PN (2,11%), Souza Cruz ON (2,02%) e Cemig ON (1,20%) são destaques. Mais cedo, as ações da Acesita chegaram a perder mais de 1%, motivadas pela expectativa do balanço que sai hoje. Segundo apurou a repórter Raquel Massote da Agência Estado, a companhia deverá apresentar uma queda de 41% no lucro líquido no segundo trimestre em relação ao mesmo período de 2005, para R$ 288 milhões. Câmbio O dólar comercial caía 0,27%, a R$ 2,178, ao meio-dia. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), a queda era de 0,23% e a cotação também era de R$ 2,78. No mercado futuro de juros, o contrato do depósito interfinanceiro (DI) na BM&F com vencimento para janeiro de 2008 (o mais negociado) projetava taxa de 14,51% ao ano, ante 14,54% ao ano de sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.