Ações do Pão de Açúcar caem após informe de vendas

As ações preferenciais do Pão de Açúcar reagem em queda aos dados divulgados hoje pela empresa sobre sua performance em junho. O papel perdia 2,05% às 11h05 na Bolsa de Valores de São Paulo, com volume de negociação de R$ 1,8 milhão. No ano, a queda acumulada das ações preferenciais do Pão de Açúcar é de 19%.O informe do grupo, como nos últimos meses, não traz dados sobre as vendas líquidas no conceito "mesmas lojas", o mais desejado pelos analistas. "Mesmas lojas" se refere ao desempenho das unidades em funcionamento há pelo menos um ano.No mês passado, a receita líquida do Pão de Açúcar cresceu 4,4% para R$ 1,053 bilhão e encerrou o segundo trimestre em R$ 3,3 bilhões, com alta de 5,6%. Entre os fatores que a companhia informa terem contribuído para o desempenho classificado como "positivo" em junho destacam-se a Copa do Mundo, o efeito renda e a estratégia adotada, que visa preços mais atrativos em busca de maior competitividade.No conceito mesmas lojas, as vendas brutas cresceram 2,6% em junho e 2,5% no trimestre. Novamente, o desempenho é resultado da venda de não alimentos (+24,2%), enquanto os alimentos mantiveram queda, -3,8%.O resultado do Pão de Açúcar ficou abaixo da performance do Carrefour no Brasil. O grupo francês informou ontem que suas vendas no conceito mesmas lojas cresceram 2,8% no segundo trimestre. A receita total do grupo no País foi de 1,131 bilhão de euros (US$ 1,44 bilhão) com a ajuda da Páscoa, que neste ano caiu em abril. Excluindo os efeitos cambiais, a receita subiu 12%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.