Ações em NY em baixa com fraco dado de imóveis

Os principais índices de ações do mercado norte-americano continuam presos em território negativo, pressionados pelo fraco dado de sentimento da Associação Nacional dos Construtores de Imóveis (NAHB) e a queda dos preços do petróleo e dos metais, que desencadeou uma liquidação nas ações relacionadas às commodities, segundo operadores e analistas. O índice sobre vendas de novas residências para uma única família da NAHB caiu para 42 em junho - menor nível desde abril de 1995 -, de 46 em maio. Às 16h28 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 44 pontos (0,41%), o Nasdaq recuava 13 pontos (0,65%) e o S&P-500 caía 7 pontos (0,63%). No mercado de moedas, o dólar registra ganhos frente a seus principais rivais, um movimento que reflete a avaliação do mercado de que a taxa de juro nos EUA vai subir mais. Às 16h30 (de Brasília), o dólar estava a 115,44 ienes, alta de 0,21%, enquanto o euro estava a US$ 1,2574, queda de 0,59%. Os contratos futuros de petróleo passaram o dia em baixa, pressionados pelos comentários positivos do líder do Irã feitos no final de semana, que elevaram as esperanças de um possível acordo em relação ao polêmico programa nuclear do país. A fraqueza de outras commodities, o dólar mais forte e as contínuas expectativas com relação a juro mais elevado nos EUA também pesaram sobre o petróleo. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo para julho fecharam a US$ 68,98 o barril, queda de US$ 0,90 (1,29%). As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

19 de junho de 2006 | 16h36

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.