Ações na Índia fecham em queda após decisão do RBI

As ações na Índia fecharam em forte queda nesta sexta-feira, depois que o Banco da Reserva da Índia (RBI, na sigla em inglês) surpreendeu o mercado e anunciou a elevação da principal taxa de concessão de empréstimos.

AE, Agencia Estado

20 de setembro de 2013 | 08h30

Em uma tentativa de domar a inflação, que é em parte alimentada pela recente queda da rupia local em relação ao dólar, o novo presidente da instituição, Raghuram Rajan, elevou a taxa do RBI em sua primeira reunião de política monetária. Nenhum dos 12 economistas consultados pelo The Wall Street Journal havia previsto a mudança. A taxa subiu 0,25 ponto porcentual, para 7,50%.

Por outro lado, o banco central atenuou algumas das medidas de aperto de liquidez tomadas para sustentar a rupia. O RBI reduziu a taxa na qual ele empresta capital aos bancos na Marginal Standing Facility (MSF). A taxa foi reduzida em 0,75 ponto porcentual, para 9,50%. A MSF é um mecanismo de financiamento de emergência para os bancos.

O índice S&P BSE Sensex, da Bolsa de Mumbai, caiu 2,9% após o anúncio e o índice Nifty, da Bolsa Nacional da Índia, perdeu 3,0%. No entanto, ambos diminuíram as quedas ao longo da sessão. O índice Sensex fechou em queda de 1,9%, aos 20.263,71 pontos, e o Nifty encerrou em baixa de 1,7% aos 6.012,10 pontos. Já a rupia, que caiu para 62,62 em relação ao dólar após o anúncio do RBI, recuperou-se parcialmente e, às 8h (de Brasília), operava em 62,31 por dólar. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.