Ações operam sem direção em NY após anúncio do Fed

Os mercados de ações foram alvo de vendas pouco depois do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) ter anunciado sua decisão de manter sua taxa de juro de referência estável em 5,25% ao ano e de dizer que continua dependente dos próximos indicadores. O dólar chegou a reagir em alta, mas logo reverteu a direção. Segundo operadores e analistas, os mercados financeiros mostram um comportamento errático, sem uma direção definida. Os mercados estavam esperando por um tom de avaliação mais dramático de declínio no mercado de imóveis residenciais e esperavam uma interpretação mais dovish (suave) da situação econômica, disse John Spinello, estrategista de Treasuries da Jefferies & Co. "As preocupações relacionadas a inflação permanecem... E o comunicado todo ficou muito perto do que vimos em agosto. Eles estão deixando para o comitê alguma flexibilidade", acrescentou. No comunicado de política monetária, o Fed manteve sua preocupação com relação aos "elevados níveis de utilização de recursos", referindo-se aos apertados níveis de taxa de desemprego e de utilização da capacidade instalada da indústria. O Fed não encontrou consolo na redução do ritmo da produtividade e elevado custo unitário da mão-de-obra, segundo analistas. Jeffrey Lacker, presidente do Fed de Richmond, manteve sua posição com "uma avaliação alternativa" no Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) e votou contra a manutenção do juro, defendendo um aumento de 25 pontos-base. Os principais índices de ações de Nova York oscilam de forma errática, caindo, subindo e, agora, permanecendo abaixo dos níveis de antes do anúncio do Fed. Às 15h51 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 44 pontos, ou 0,38%, o Nasdaq avançava 21 pontos, ou 0,95%, e o S&P-500 registrava um ganho de 3 pontos, ou 0,30%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.