Ações se firmam em alta nas Bolsas de Nova York

Os principais índices de ações do mercado norte-americano se firmaram em território positivo nesta última hora de sessão em Nova York, caminhando para encerrar em alta uma semana em que o mercado registrou sólidos ganhos desencadeados por dados de inflação mais fracos que as expectativas, que elevaram as esperanças de que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) poderá manter sua taxa de juro básica estável em setembro, segundo analistas. Durante a maior parte do dia, os índices oscilaram em direções divergentes, com alguns investidores realizando lucro depois de quatro fechamentos positivos consecutivos e o fraco resultado da Dell contrabalançando o impacto de uma decisão judicial favorável no setor de tabaco e o programa de recompra de ações da Microsoft. "É uma sexta-feira de final de agosto e os volumes são tão baixos que eu acho que é difícil dizer qualquer coisa sobre o sentimento do mercado aqui", disse o executivo-chefe de investimentos da Oaktree Asset Management, Robert Pavlik. "Aqueles que estão aqui, estão questionando se a recente alta é sustentável ou não", acrescentou. Pavlik disse que o fato de o mercado ter dado uma arrancada sobre dados de inflação mais fracos que as expectativas foi positivo, mas as dúvidas permanecem sobre a extensão da desaceleração econômica que agora parece estar bem a caminho. Nos últimos quatro dias, o Dow Jones subiu 2,2% e o S&P-500 registrou um ganho de 2,4%, enquanto o Nasdaq - que concentra as ações de tecnologia - teve uma alta de 4,9%. O volume até agora na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse, na sigla em inglês) soma 1,02 bilhão de ações e na Nasdaq um total de 1,32 bilhão de ações. Às 16h38 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 30 pontos (0,27%), o Nasdaq avançava 5 pontos (0,25%) e o S&P-500 registrava um ganho de 3 pontos (0,30%). As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

18 de agosto de 2006 | 16h45

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.