Acordo da Vale com Cosco é bom sinal, diz Barclays

Pode ter surgido a primeira fissura na proibição da China à entrada de grandes navios de transporte de minério de ferro da Vale, segundo o analista do Barclays Jon Windham. A Vale tem uma frota dos maiores navios para minério de ferro já construídos, mas autoridades chinesas não permitiam que as embarcações usassem os porto locais para desembarques por questões de segurança.

SERGIO CALDAS, Estadão Conteúdo

15 de setembro de 2014 | 11h40

Na semana passada, porém, a mineradora brasileira assinou um acordo de longo prazo com a China Ocean Shipping Company (Cosco) de cooperação estratégica no transporte marítimo de minério de ferro. Empresas como a Cosco eram as que faziam maior oposição aos navios da Vale. Para Windham, o novo acordo é o primeiro sinal de que a oposição à mineradora está diminuindo. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ValeacordoChinaBarclays

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.