Aços Villares fará oferta pública na Bovespa em 25 de julho

A Aços Villares informa que dia 25 de julho ocorrerá na Bolsa de Valores de São Paulo oferta pública de aquisição (OPA) de suas ações ordinárias, por conta de troca de controle. A OPA se refere à negócio efetivado no início do ano, quando as espanholas Bogey Holding e Carpe Diem Salud, do Grupo Santander, e a Gerdau Hungria adquiriram da Indústrias Férricas del Norte Inversiones (Ifesa) 100% do capital social da Corporación Sidenor. A Sidenor também possuía uma participação na Villares. Serão objeto da oferta até 1,366 bilhão de ações, equivalentes a aproximadamente 41,56% dos papéis da Villares atualmente em circulação no mercado. Não há intenção de fechar o capital da empresa. Para quem aderir à oferta, haverá duas opções de preço de venda dos papéis. A Opção 1 prevê que os acionistas receberão R$ 304,96 por lote de mil ações, valor equivalente a 80% do preço pago pelas empresas. Este preço será acrescido da variação da TR (Taxa Referencial) de 10 de janeiro de 2006 até a data de liquidação financeira do leilão. Além disso, quem aderir a esta opção poderá receber um valor adicional por conta de uma pendência da operação. De acordo com o edital da OPA, existem determinados ativos do Grupo Sidenor que não puderam ser avaliados à época do contrato e, por conta disso, não foram computados na formação do preço da OPA. Desta forma, Ifesa ainda pode ter o direito de receber da Gerdau Hungria um valor adicional pelas ações da Corporación Sidenor dependendo da materialização de tais ativos. Entre os ativos ociosos da Sidenor, estão, no Brasil, direitos de crédito resultantes de litígio contra a Eletrobras. De acordo com os termos do contrato, caso uma decisão judicial definitiva condene a Eletrobrás a pagar qualquer quantia para a Aços Villares, a Ifesa terá o direito de receber 3/4 de 58,44% do valor total que a Aços Villares vier a receber, deduzidos os custos processuais. Quem aderir à Opção 1 poderá receber, também, o correspondente a 80% do montante que vier a ser pago à Ifesa. Além deste ativo no Brasil, há também créditos fiscais detidos por empresas espanholas do Grupo Sidenor, terrenos na Espanha e ações de empresas na Europa. O acionista que não desejar esperar pela definição desta pendência poderá aderir à Opção 2. Nesta alternativa, serão pagos R$ 324,02, equivalentes a 85% do preço pago, corrigidos pela TR até a data de liquidação financeira do leilão. O leilão está marcado para as 13h e habilitações serão permitidas até as 12h.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.