Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

ADRs brasileiros negociados em Nova York operam em queda

Recibos seguem bolsas norte-americanas, que caem após nova rodada de dados ruins

Álvaro Campos, da Agência Estado,

30 de agosto de 2010 | 12h37

Os ADRs brasileiros negociados em Nova York operam em queda, acompanhando as bolsas norte-americanas, que são pressionadas pela difícil situação da renda pessoal nos EUA e pelo índice de atividade para negócios do Federal Reserve de Dallas, que permanece frágil. Às 12h43 (de Brasília), o índice Dow Jones Brazil Titans 20 recuava 508,88 pontos (1,60%), a 31.301,28 pontos.

 

Entre as maiores quedas da sessão estavam os papéis da Fibria Celulose, que recuavam 2,80%, a U 15,30. A Vivo Participações caía 2,65%, a US$ 24,21. A Sabesp tinha retração de 2,56%, a US$ 39,57. O Bradesco perdia 2,21%, a US$ 17,22.

 

Entre as poucas empresas que operavam no positivo, a Brasil Telecom tinha alta de 0,59%, a US$ 8,56 nos papéis PN; os recibos ON da empresa caíam 0,73%, a US$ 19,10. A Ambev PN subia 0,07%, a US$ 108,66; a Ambev ON recuava 0,24%, a US$ 92,48.

 

No grupo dos ADRs que mais pesam na composição do índice, a Petrobras ON tinha queda de 1,75%, a US$ 33,20; os recibos PN da estatal registravam desvalorização de 2,62%, a US$ 29,35. A Vale ON perdia 2,21%, a US$ 26,56; a Vale PN recuava de 2,26%, a US$ 23,40. O Itaú Unibanco caía 1,61%, a US$ 20,79.

 

O índice Dow Jones Brazil Titans inclui as 20 ações de empresas brasileiras de maior liquidez e capitalização de mercado negociadas na bolsa norte-americana. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ADRsbolsaações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.