ADRs brasileiros negociados em Nova York registram alta

Valorização reflete índice de confiança do consumidor do Conference Board, que subiu para 53,5 em agosto

Álvaro Campos, da Agência Estado,

31 de agosto de 2010 | 12h33

Os ADRs brasileiros negociados em Nova York registram alta, colados nas bolsas norte-americanas, que são impulsionadas pelo índice de confiança do consumidor do Conference Board, que subiu para 53,5 em agosto. Às 12h35 (de Brasília), o índice Dow Jones Brazil  Titans 20 avançava 546,59 pontos (1,76%), a 31.706,39 pontos.

Um dos melhores desempenhos da sessão era o da Tim, que subia 3,47%, a US$ 28,60. O Itaú Unibanco tinha alta de 3,08%, a US$ 21,44. A Ambev ON avançava 2,75%, a US$ 94,53; os papéis PN da empresa ganhavam 2,39%, a US$ 110,35.

Poucas empresas operavam no campo negativo, entre elas a Cemig ON, que perdia 2,01%, a US$ 12,20; os recibos PN da companhia recuavam 0,97%, a US$ 16,26. A CPFL Energia tinha queda de 0,67%, a US$ 71,66.

No grupo dos ADRs que mais pesam na composição do índice, a Petrobrás ON tinha alta de 1,68%, a US$ 33,36; os recibos PN da estatal registravam valorização de 1,97%, a US$ 29,52. A Vale ON ganhava 1,48%, a US$ 26,80; a Vale PN avançava 1,90%, a US$ 23,54. O Bradesco subia 1,97%, a US$ 17,64.

O índice Dow Jones Brazil  Titans inclui as 20 ações de empresas brasileiras de maior liquidez e capitalização de mercado negociadas na bolsa norte-americana. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.