ADRs brasileiros negociados em NY fecham em direções divergentes

Índice Dow Jones Brazil Titans 20 caiu 0,02%

Álvaro Campos, da Agência Estado,

26 de julho de 2010 | 17h52

Os ADRs brasileiros negociados em Nova York fecharam em direções divergentes, não conseguindo acompanhar as altas das bolsas norte-americanas, que foram impulsionadas por dados das vendas de residências novas nos EUA melhores do que o esperado e pela expectativa de um balanço bom da Federal Express (FedEx). O índice Dow Jones Brazil Titans 20 fechou praticamente estável, em leve queda de 4,93 pontos, ou 0,02%, para 32.649,39 pontos.

 

No campo negativo, um dos piores desempenhos foi o da BRF Brasil Foods, que caiu 1,36%, para US$ 13,79. O banco Morgan Stanley anunciou que rebaixou sua recomendação para os papéis da companhia de overweight (comprar) para equalweight (manter).

 

O Santander perdeu 1,00%, a US$ 12,82. A Vivo Participações recuou 0,95%, a US$ 25,98. A Gafisa teve retração de 0,87%, para US$ 14,73.

 

Já no território positivo, a Oi (ex-Telemar) alcançou um ganho de 4,03%, a US$ 16,77. A Fibria Celulose subiu 2,00%, para US$ 16,30. A Embraer avançou 1,65%, para US$ 24,68. A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) teve alta de 0,71%, a US$ 17,08.

 

No grupo dos ADRs que mais pesam na variação do índice, os papéis ON Petrobras ficaram estáveis, em US$ 36,29; os recibos PN da estatal subiram 0,44%, para US$ 31,85. A Vale ON caiu 0,47%, a US$ 27,59, e a Vale PN perdeu 0,54%, a US$ 23,99. O Itaú Unibanco teve leva queda de 0,18%, a US$ 21,89.

 

O índice Dow Jones Brazil Titans inclui as 20 ações de empresas brasileiras de maior liquidez e capitalização de mercado negociadas na bolsa norte-americana. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ADRsbolsaações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.