ADRs brasileiros recuam em NY

Índice Dow Jones Brazil Titans recuou 0,32%, para 31.491,83 pontos

Álvaro Campos, da Agência Estado,

21 de julho de 2010 | 18h03

A maioria dos ADRs brasileiros negociados em Nova York fechou em queda, influenciados pelo desempenho das bolsas norte-americanas, que reagiram à expectativa de debilidade econômica esboçada pelo presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke. O índice Dow Jones Brazil Titans recuou 100,32 pontos, ou 0,32%, para 31.491,83 pontos.

 

No grupo dos ADRs que fecharam no negativo, uma das piores performances foi a da Gol, que teve queda de 2,46%, a US$ 12,69. A TAM perdeu 1,96%, a US$ 15,52. O Pão de Açúcar recuou 1,47%, para US$ 70,34. O Bradesco registrou retração de 1,10%, para US$ 17,03.

 

Dentre os recibos que conseguiram alcançar ganhos, o Santander fechou com alta de 2,93%, a US$ 12,64. A Gerdau subiu 1,52%, para US$ 14,02. A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) avançou 1,40%, a US$ 15,88.

 

A Braskem teve alta 1,09%, para US$ 14,84. Hoje a petroquímica captou US$ 350 milhões com a reabertura de seus bônus com vencimento em 2020, oferecendo aos investidores um yield (rendimento) de 6,875%, segundo pessoa próxima à

transação.

 

Entre aqueles papéis que mais pesam na variação do índice, a Petrobrás ON caiu 1,58%, para US$ 35,46; os papéis PN da estatal tiveram retração de 1,52%, a US$ 31,04. A Vale ON subiu 0,19%, a US$ 26,49; e a Vale PN teve alta de 0,48%, para US$ 23,14. O Itaú Unibanco perdeu 1,28%, a US$ 20,80.

 

O índice Dow Jones Brazil Titans inclui as 20 ações de empresas brasileiras de maior liquidez e capitalização de mercado negociadas na bolsa norte-americana. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ADRsTitans

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.