ADRs de bancos europeus têm pouca reação a testes

Por volta de 14h30 (de Brasília), entre os bancos alemães que possuem ADRs, o Deutsche Bank caía 0,54% e o Commerzbank subia 0,74%

Danielle Chaves, da Agência Estado,

23 de julho de 2010 | 14h37

Os papéis dos bancos europeus negociados em Nova York operavam com pouca oscilação em seguida à divulgação dos resultados dos testes de estresse, que mostraram que a maioria das instituições foi aprovada. Apenas sete bancos não passaram nos testes - o grego ATEBank, o alemão Hypo Real Estate e cinco bancos de poupança espanhóis.

 

Por volta de 14h30 (de Brasília), entre os bancos alemães que possuem ADRs, o Deutsche Bank caía 0,54% e o Commerzbank subia 0,74%. O espanhol Banco Bilbao Vizcaya Argentaria recuava 0,08%, enquanto o Santander declinava 0,23%. Das instituições gregas que têm papéis em Nova York, National Bank of Greece cedia 0,35% e Alpha Bank perdia 1,80%.

 

Todos os bancos do Reino Unido submetidos aos testes foram aprovados. Os ADRs do Royal Bank of Scotland (RBS) subiam 2,78%, os do Barclays avançavam 0,48%, os do HSBC Holdings declinavam 0,04% e os do Lloyds Banking Group tinham +0,78%.

 

Entre as instituições francesas, BNP Paribas tinha +1,15% e Société Générale tinha -0,31%, respectivamente, em Nova York. E entre os ADRs de bancos da Itália, Intesa San Paolo caía 2,14%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ADRsestresseteste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.