ADRs fecham em alta, liderado pelo setor de energia

Índice Brazil Titans fechou em alta de 295,45 pontos (0,86%), em 34.512,92 pontos

Renato Martins, da Agência Estado ,

27 de junho de 2011 | 18h31

Os recibos de ações de empresas estrangeiras negociados em Nova York fecharam em alta, acompanhando o resto do mercado. O índice de ADRs do Bank of New York subiu 0,8%, para 137,29 pontos. A alta foi liderada pelos ADRs de empresas do setor de energia.

O índice de ADRs europeus subiu 0,9%, para 126,33 pontos. Os ADRs da empresa britânica de energia BG avançaram 3,5%, depois da divulgação de um memorando de entendimentos pelo qual o Bank of China vai estender uma linha de crédito de US$ 1,5 bilhão para a companhia. Os da italiana ENI subiram 1,8%, em reação à notícia de que a austríaca Verbund iniciou conversações para a venda de sua participação de 46% na francesa Poweo para a Enel ou para a ENI. Os ADRs do setor de mineração também subiram, depois de o HSBC elevar sua recomendação (Anglo American +1,6%, BHP Billiton +0,9%).

O índice de ADRs asiáticos subiu 0,4%, para 133,90 pontos. Os ADRs da Nissan subiram 1,1%, em reação ao plano estratégico da empresa para os próximos seis anos. Os ADRs da empresa sul-coreana de equipamentos para energia solar Hanhwa SolarOne subiram 5,1%, depois de a companhia anunciar mudanças em seu comando.

O Índice de ADRs latino-americanos subiu 0,8%, para 395,18 pontos, e o índice Brazil Titans fechou em alta de 295,45 pontos (0,86%), em 34.512,92 pontos. Os ADRs do Bradesco subiram 0,8%, refletindo o rebaixamento das expectativas de inflação no Brasil. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ADRsrecibosações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.