Ajudada por Vale e aéreas, Bovespa tem alta durante a tarde

Às 15h00, oprincipal índice da Bolsa paulista registrava valorização de 0,84%, aos68.798, na máxima até o momento

Economia & Negócios e Agência Estado,

27 de setembro de 2010 | 14h59

A Bovespa opera em alta durante a tarde desta segunda-feira, 27, apesar de as bolsas nos EUA ainda estarem sem direção definida por conta das preocupações com a retomada da economia mundial diante daausência de notícias positivas. Vale e companhias aéreas ajudam na alta da Bolsa paulista.

Às 15h00, oprincipal índice da Bolsa paulista registrava valorização de 0,84%, aos68.798, na máxima até o momento. Na mínima, atingiu 68.011 pontos (-0,27%). O giro financeiro era de R$ 4,1bilhões, com previsão de R$ 7,56 bilhões para o fechamento. No mesmomomento, o Dow Jones tem alta de 0,03%, enquanto o S&P 500recuava 0,05%.

As ações da Petrobrás operam com volatilidade nodia da estreia das novas ações da estatal na Bovespa. Segundooperadores, o movimento reflete investidores reajustando suas carteirasapós a megacapitalização da empresa, que movimentou R$ 120 bilhões, com olançamento de 2,4 bilhões de papéis ON e 1,867 bilhão de PN. Há pouco, aação PN subia 0,15%, enquanto a ON avançava 1,35%.

Outro peso pesadona Bolsa, opera em alta. Vale PNA sobe 2,17% e ON avança 2,12%. Segundooperadores, a valorização do papel é uma continuidade do movimento vistona última sexta-feira, quando os títulos reagiram em alta ao anúncio derecompra de ações e pagamento de dividendos.

Asempresas do setor aéreo operam em alta após novas notícias de fusão eaquisição no mercado internacional. Gol registra ganhos de 1,70% e a TAM tinha valorização de 2,15%. A Southwest Airlines, a maior companhia aérea dosEUA em número de passageiros domésticos, anunciou planos para comprar arival AirTran Holdings por US$ 1,4 bilhão, num movimento que poderáreanimar sua paralisada expansão internacional e intensificar a pressãosobre as empresas áreas na Costa Leste dos Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.