Alemanha quer tirar supervisão bancária do BCE

O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schaeuble, disse que o país não deixará de tentar mudar um tratado para permitir que a supervisão bancária na zona do euro seja retirada do Banco Central Europeu.

DOW JONES NEWSWIRES, Estadão Conteúdo

22 de novembro de 2014 | 08h05

"Claro que há um conflito de interesses em potencial nas responsabilidades de política monetária e supervisão bancária. Você não pode negar isso", disse Schaeuble no Congresso Europeu de Bancos em Frankfurt.

"Essa é uma solução temporária. O governo alemão, a chanceler alemã, o ministro das Finanças alemão não desistirão de tentar outras vezes, e o Banco Central alemão compartilha dessa visão, argumentando por uma mudança no tratado".

Ele disse que o compromisso do governo com orçamentos equilibrados em 2015 e 2016 não impedirão novos gastos e afastou suposições de que a Alemanha teve queda significativa de investimentos. "A Alemanha tem de investir mais em infraestrutura pública e fará isso". Também disse que o crescimento econômico no país permitirá tanto os investimentos quanto um orçamento equilibrado em 2016. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaBCEsupervisão bancária

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.