ALL e TIM têm as maiores altas do ano na Bovespa

Os papéis da ALL e da TIM foram os principais destaques positivos da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) este ano. Os papéis da empresa de logística dispararam 119,8% em 2006, até o fechamento do pregão de ontem, ante alta de 33,1% do principal índice da Bolsa. Já as ações ON da TIM tiveram ganho de 117,3%. No ano que termina, 32 dos 55 papéis do Ibovespa subiram acima do indicador e apenas seis caíram, segundo levantamento feito com base em números da Economática. Além dessas fortíssimas valorizações, vários outros papéis tiveram ótimos desempenhos. Não houve um setor definido para alta no índice em 2006, e a variedade preponderou. Vale, no entanto, ressaltar que o mercado apostou geralmente em papéis de infra-estrutura e logística. Após ALL e TIM, as principais altas foram de Acesita PN (99,9%), Sabesp (92,8%), Bradespar (80,4%), Banco do Brasil (64,8%), Companhia de Concessões Rodoviárias (64,1%), Arcelor (57,6%), Comgás (57,4%) e Brasil Telecom Participações ON (57,2%). "O mercado antecipou nas compras o que é recomendação também para 2007", disse o diretor da Planner Corretora Luiz Antonio Vaz das Neves. Segundo ele, com a perspectiva de crescimento menos acelerado da economia norte-americana, as atenções acabam se voltando para os investimentos no Brasil. Após quatro anos de altas na Bovespa, os especialistas acreditam que a busca por ganhos mais expressivos em 2007 dependerá de uma cuidadosa avaliação de papéis e opções. Em geral, os setores preferidos estão ligados à economia local, mas não há tendências fortemente definidas. A construção civil aparece como uma promessa de ampliação de cobertura por parte dos analistas mas, ao mesmo tempo, ações mais negociadas (blue chips, na versão em inglês) como Petrobras e Vale do Rio Doce não foram esquecidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.