AmBev detém quase 70% do mercado de cerveja no País

A fabricante de bebidas AmBev encerrou o segundo trimestre do ano com lucro líquido consolidado de R$ 483,3 milhões, 58,3% acima dos R$ 305,2 milhões registrados de abril a junho de 2005. A receita líquida consolidada foi de R$ 4,037 bilhões, com aumento de 9% sobre os R$ 3,704 bilhões dos mesmos meses de 2005.Os volumes de venda de cerveja da AmBev no Brasil alcançaram 14,5 milhões de hectolitros, o que significou um crescimento de 4,4% em relação ao mesmo período do ano passado. O desempenho, segundo a empresa, está associado à expansão do mercado brasileiro e à maior participação média da companhia no mercado. No segundo trimestre, a empresa ficou com uma fatia de 68,8% do mercado de cervejas e de 16,8% nos refrigerantes.Segundo o diretor-financeiro e de relações com investidores da AmBev, João Castro Neves, o market share da companhia em julho já melhorou em relação ao segundo trimestre: ficou em 68,9% nas cervejas e em 17,2% nos refrigerantes. De acordo com a empresa, o clima quente está favorecendo o aumento das vendas.No segundo trimestre, a Copa do Mundo, segundo Neves, deu grande contribuição aos resultados da empresa. As marcas Skol, Brahma e Guaraná Antarctica foram, de acordo com pesquisas, as mais lembradas com relação ao torneio mundial. "Foi a Copa para qual mais nos preparamos", afirmou o executivo. A AmBev é uma das patrocinadoras da seleção brasileira. A empresa manteve a previsão de um aumento de 4% nas vendas de cerveja este ano no Brasil.

Agencia Estado,

15 de agosto de 2006 | 10h47

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.