Ameaça da Coréia do Norte derruba bolsa de Seul

A ameaça feita ontem pela Coréia do Norte, de realizar um teste nuclear, fez a Bolsa de Seul, na Coréia do Sul, fechar em queda. Puxado pelas ações do setor de tecnologia, o índice Kospi perdeu 1,6%. A bolsa não abre amanhã nem sexta-feira, para o feriado do Dia de Ação de Graças coreano. Segundo os analistas, se a questão nuclear não tiver desdobramentos nesse período, o índice deve se recuperar na semana que vem, com a divulgação dos resultados das empresas no terceiro trimestre. As ações da LG.Philips LCD, fabricante de monitores de cristal líquido, recuaram 1,9% com a notícia de que os ganhos da companhia podem ficar abaixo da expectativa do mercado. O balanço trimestral da LG.Philips deve sair na terça-feira. Na Bolsa de Hong Kong, lucros da China Mobile e de companhias de aviação fizeram o índice Hang Seng fechar em alta de 0,13%. A companhia de telefonia celular fechou o pregão com alta de 1,9% em seus papéis depois de sua rival, a China Unicom, anunciar uma nova promoção para incrementar o número de subscrições. As ações da Unicom caíram 0,1%. Entre as aéreas, apesar da queda dos preços do petróleo, houve alta nos papéis da Cathay Pacific, de 1,3%. Swire Pacific fechou também em alta, de 1,4%. As companhias de petróleo, no entanto, fecharam em baixa: CNOOC -0,36%; Petrochina -2,5% e Sinopec -3,11%. Na Bolsa de Taipé, em Taiwan, o índice Taiwan Weighted caiu 1,2%, pressionado pelas realizações de lucros que antecedem um feriado de cinco dias. ?Na semana que vem, as atenções estarão voltadas para a convocação do ano legislativo pelo presidente, em 13 de outubro?, disse um operador do BNP Paribas. A queda no preço das commodities deprimiu a cotação das ações ligadas a este setor na Bolsa de Sydney, Austrália. Apesar do nível recorde de fechamento alcançado pelo índice Dow Jones da Bolsa de Nova York, o índice S&P/ASX 200 da bolsa australiana encerrou o pregão com perda de 0,8%. A BHP Billiton teve queda de 4,6% e a Rio Tinto, de 2,8%. Ainda abalada pela passagem de um tufão na semana passada, a Bolsa de Manila, nas Filipinas, fechou em queda. O índice PSE encerrou em baixa de 1,41%, mas analistas acreditam que na próxima sessão haja um salto nas cotações. PLDT encerrou em queda de 2,3%. Na Bolsa de Kuala Lumpur (Malásia), o índice composto de 100 blue chips fechou com queda de 0,36%. O índice Strait Times da Bolsa de Cingapura terminou a sessão com alta de 0,37% e o JSX Composto, da Bolsa de Jacarta (Indonésia), terminou em baixa de 0,04%. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

04 de outubro de 2006 | 07h13

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.