América Móvil adota a marca Claro em sete países da AL

A América Móvil decidiu expandir o uso marca Claro, utilizada no Brasil, para outros países da América Latina em que atua. Segundo comunicado distribuído pela assessoria de imprensa da companhia mexicana, a marca foi criada no Brasil e lançada em 2003, e já havia sido adotada nas empresas do grupo no Chile e Peru. Agora passa também a identificar as operações na Guatemala, El Salvador, Honduras e Nicarágua, totalizando 30 milhões de usuários.?Com a unificação, serão sete países com a marca, o que permite às empresas oferecer a mesma experiência de serviço, qualidade e inovação?, afirma o presidente da Claro no Brasil, João Cox, no comunicado. ?Isso nos permite uma sinergia maior de comunicação, além da exposição da nossa marca em outros mercados?, completa o executivo.A mudança, informa a assessoria, faz parte da estratégia de crescimento da América Móvil, que tem mais de 108 milhões de clientes de telefonia celular em todo o continente. Os benefícios da unificação prometidos no comunicado são melhores tarifas regionais nos serviços de longa distância internacional e roaming. A Claro foi criada no Brasil em setembro de 2003 e atua em 21 Estados e no Distrito Federal. Está presente em 2.300 cidades e atende cerca de 21 milhões de clientes. O texto afirma que a América Móvil é uma das cinco maiores do mundo na telefonia celular em termos de assinantes, com mais de 108 milhões de usuários móveis em 14 países.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.