Anac: pontualidade da TAM sobe de para 69% em fevereiro

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou hoje os índices de pontualidade, regularidade e eficiência operacional das companhias aéreas brasileiras em 2007. A agência afirma que, de maneira geral, o desempenho das empresas foi prejudicado em janeiro e fevereiro devido à crise do setor aéreo.No mês de fevereiro, 69% dos vôos domésticos da TAM saíram no horário, uma melhora em relação aos 60% registrados em janeiro. A pontualidade da Gol passou de 49% para 50% no período. A nova Varig evoluiu de 73% para 76%, enquanto a pontualidade da OceanAir subiu de 51% em janeiro para 52% em fevereiro. A Anac não informou dados sobre a BRA. A média de pontualidade das companhias nos vôos domésticos ficou em 70%, levemente acima dos 69% apurados em janeiro.Nos vôos internacionais, a pontualidade da TAM recuou de 96% em janeiro para 71% em fevereiro, enquanto na Gol apenas 38% dos vôos saíram no horário no mês passado, ante 100% em janeiro. A pontualidade da Varig melhorou de 36% para 61% no período. A média do segmento foi de 74% em fevereiro, acima dos 72% de janeiro.O índice de regularidade em vôos domésticos da TAM subiu de 88% para 92%, enquanto o da Gol caiu de 94% para 91%. Oceanair registrou 87% em fevereiro, ante 92% em janeiro, enquanto a Varig evoluiu de 23% para 71% no período. A média do setor foi de 91% em fevereiro, contra 87% em janeiro.A regularidade nos vôos internacionais da TAM caiu de 81% para 73%, enquanto a Gol melhorou de 90% para 94% no período. A regularidade da Varig ficou estável em 15%. A média da indústria foi de 76% em fevereiro, ante 77% em janeiro.Ainda segundo a Anac, o índice de eficiência operacional da TAM nos vôos domésticos melhorou de 53% para 64%, enquanto o indicador da Gol ficou estável em 46%. A Varig evoluiu de 17% em janeiro para 54% em fevereiro, e a OceanAir recuou de 47% para 45%.A eficiência operacional nos vôos internacionais da TAM foi de 52% em fevereiro, contra 92% em janeiro. A eficiência da Gol também caiu, de 100% para 36% no período. A Varig recuou de 33% para 9%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.