Anbid prevê que 30 empresas ofertem ações este ano

O mercado brasileiro deverá registrar pelo menos 30 operações de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em 2007, de acordo com estimativa do vice-presidente da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid), Luiz Fernando Resende. Ele manteve a projeção anunciada no final do ano passado. "Mas tenho a sensação de que posso errar para menor nesse número", afirmou, em entrevista coletiva à imprensa na qual a associação fez um balanço do mercado de capitais em 2006. Resende lembrou que, além das oito operações realizadas nos três primeiros meses do ano, existem outros 24 processos em análise na Comissão de Valores Mobiliários. Além dessas, o executivo disse que outras 20 empresas estão atualmente em processo de preparação para a abertura de capital, em ofertas que podem acontecer ainda em 2007 ou no ano que vem. Apesar do maior número de operações, Resende ponderou que o volume dos IPOs deverá sofrer uma redução, tendo em vista que a maior parte das empresas que virão a mercado será de tamanho menor do que as primeiras que ingressaram na Bolsa desde a chamada "retomada", em 2004. No ano passado, as ofertas de ações atingiram R$ 31,3 bilhões, o que representa uma alta de 121% em relação a 2005, de acordo com os números da Anbid. O total de emissões no mercado doméstico, incluindo as operações de renda fixa, foi de R$ 119,898 bilhões, um crescimento de 73,8%. As captações externas, por sua vez, foram de US$ 19,57 bilhões, volume 15,8% inferior a 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.