Andima amplia divulgação de preços para mercado de renda fixa

A Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (Andima) ampliará a divulgação eletrônica de preços para o mercado de títulos de renda fixa. Na próxima segunda-feira, dia 2, entra em operação o Sistema Andima de Difusão de Taxas, que consolidará e disseminará os preços praticados no mercado, primeiramente para títulos públicos e depois também para papéis privados. A Andima já divulga diariamente preços indicativos para o ambiente secundário de papéis públicos e privados, sendo fonte de consulta sobre as cotações para a marcação a mercado pelas instituições financeiras. O projeto começou em 2000 com os títulos do governo, sendo estendido em 2005 para as debêntures. Hoje são precificados 89 títulos públicos e 58 privados. A entidade divulga tanto os valores dos negócios fechados como também os preços indicativos para os papéis que não tiveram transação, com base em dados fornecidos por instituições financeiras no final do dia. O objetivo agora é ampliar os dados, fazendo uma segunda coleta de preços, que ocorrerá pela manhã. A Andima também concentrará no Sistema de Difusão de Taxas as informações de preços que hoje estão dispersas no mercado. Ou seja, em relação aos títulos públicos, poderão ser encontrados no site, além das taxas indicativas coletadas pela Andima no início da manhã e ao final do dia, os negócios registrados no Selic (do Banco Central) e as ofertas e transações registradas no Sisbex (da BM&F) e no CetipNet (da Cetip). "Queremos aumentar a transparência e, assim, estimular o crescimento do mercado secundário", disse o presidente da Andima, Alfredo Moraes. A primeira fase do projeto, que é a ampliação da coleta de preços feita pela Andima, entra em vigor já no dia 2 de outubro. A fase seguinte, de consolidação dos dados disponíveis no mercado, será implementada em breve, assim que finalizados aspectos operacionais. "O Banco Central já informou que participará do projeto e deve ser o próximo a entrar no sistema", afirmou o executivo. A Andima também já conversou com Cetip e BM&F, mas faltam acertos técnicos. "Até o final do ano, devemos começar a divulgação das informações das quatro entidades", complementou. Após a implementação integral do Sistema de Difusão de Taxas, a Andima pretende analisar e monitorar os preços dos títulos, com a identificação dos negócios registrados fora da normalidade. Esses desvios serão avisados ao Comitê Operacional e de Ética da Andima e até a autoridades de fiscalização. Moraes disse que inicialmente o projeto se destinará apenas a títulos públicos. No próximo ano, porém, deverá ser estendido às debêntures. A expectativa é que o Sistema de Difusão de Taxas seja consultado por investidores com demanda pelos papéis. "Queremos que o site sirva como referência de preço", disse.

Agencia Estado,

28 de setembro de 2006 | 07h00

Tudo o que sabemos sobre:
renda fixa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.