Aneel aprova reajuste médio anual de 35,05% para Copel

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira, 24, o reajuste tarifário anual da Copel, com um aumento médio de 35,05% nas contas de luz. Há duas semanas, a companhia de distribuição paranaense havia pedido um reajuste menor, de 32,4% nas tarifas. "O reajuste tarifário é um cálculo. Não é relevante que a empresa peça um valor determinado, porque o que vai prevalecer sempre é o cálculo baseado na metodologia", explicou o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino.

EDUARDO RODRIGUES, Agência Estado

24 de junho de 2014 | 09h57

Para alta tensão, o reajuste médio será de 37,35%, enquanto para baixa tensão o aumento médio será de 33,49%. "O índice alto de reajuste se deve à variação do preço da energia elétrica. A Copel tinha contratos antigos mais baratos, da ordem de R$ 100 por megawatt-hora, que venceram e agora a companhia obteve novos contratos nos últimos leilões por valores bem acima dos anteriores, até 300% mais caros", completou Rufino.

No ano passado, a Aneel autorizou reajuste de 14,61% em média, mas o governo do Paraná optou por aplicar um valor menor, de 9,55%. Na decisão emitida em 2013, o órgão regulador havia determinado que essa diferença seria considerada em 2014, mas, embora o efeito econômico tenha entrado no reajuste aprovado hoje, o efeito financeiro será contemplado nos próximos processos tarifários. As novas tarifas para 4,2 milhões de unidades consumidoras no Estado do Paraná entram em vigor a partir de hoje.

Tudo o que sabemos sobre:
CopelAneel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.