Aneel aprova reestruturação societária da usina Serra do Facão

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, por meio de resolução publicada hoje no Diário Oficial da União, a reestruturação societária da concessão da usina hidrelétrica de Serra do Facão, em Goiás.A mudança na estrutura societária da usina foi dividida em três etapas. Na primeira, as participações da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), de 16,9%, da Votorantim Cimentos (18%) e da Companhia de Cimento Itambé (4,5%) foram transferidas para uma holding batizada de Serra do Facão Participações. Em uma segunda etapa, a Alcoa Alumínio transfere parte de sua participação de 50,4% na usina para a Serra do Facão Participações (para a qual repassará 10%) e para a Camargo Corrêa Energia (outros 5,46%).Com essas operações, a Serra do Facão Participações passará a ter 49,47% da usina, a fatia da Alcoa ficará em 34,97%, a DME Energética terá 10% e a Camargo Corrêa Energia, 5,46%. Na última etapa da reestruturação, as quatro sócias agruparão suas participações em uma holding chamada România Participações, que terá o controle da usina.A usina de Serra do Facão deverá ter, quando concluída, capacidade para gerar 212 megawatts (MW).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.