Aneel concede venda de ações da Celesc no consórcio da Machadinho

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou hoje a transferência da participação das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) no consórcio que tem a concessão da usina hidrelétrica de Machadinho. A hidrelétrica tem capacidade para gerar 1.141 MW e localiza-se no Rio Pelotas, na divisa entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina.A Celesc vendeu sua participação no consórcio (de 12,15%) em leilão realizado em dezembro do ano passado para outros sócios do consórcio. A Alcoa, que tinha 22,6% passará a ter 26,49%. A Camargo Corrêa Cimentos, que contava com 4,63% no consórcio ficou com 5,42%. A Companhia Brasileira de Alumínio (CNA) aumentou sua fatia de 24,1% para 28,3%.A Companhia Estadual de Geração e Transmissão de Energia Elétrica (CEEE) do Rio Grande do Sul, teve sua participação elevada de 4,8% para 5,69%. O Departamento Municipal de Eletricidade de Poços de Caldas teve o seu porcentual aumentado de 2,4% para 2,8%. Outro sócio, a Valesul Alumínio, viu sua cota crescer de 7,28% para 8,53%. E a Votorantim Cimentos elevou suas ações de 4,9% para 5,78.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.