Antecipação de compras

Se o mercado financeiro acertar suas projeções e a taxa Selic fechar o ano em torno de 15%, a procura por imóveis como aplicação financeira pode se consolidar em 2007. Segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), o mercado imobiliário vai se tornar "um grande negócio" quando a taxa básica de juros se situar entre 13% e 14% ao ano (e taxa real de 6% a 8%). Até que seja atingindo esse ponto, as aplicações em renda fixa devem continuar recebendo a maior parcela de recursos do aplicador brasileiro. Mas alguns investidores, como fundos de pensão, estão antecipando essa tendência. A avaliação do mercado é que após a forte expansão na carteira de crédito à pessoa física verificada a partir de 2004, os bancos privados continuarão ampliando suas carteiras de financiamento imobiliário.

Agencia Estado,

27 de janeiro de 2006 | 07h00

Tudo o que sabemos sobre:
imóveis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.