Estadão
Estadão

Apesar de alta da Petrobrás, Bolsa fecha com baixa de 1,32%

Ações da estatal subiram, na expectativa sobre o balanço auditado, mas Ibovespa, puxado pelos papéis de siderúrgicas, encerra dia em queda, aos 53.954,79 pontos; na semana, índice caiu 0,48%, após duas semanas no azul

Claudia Violante, O Estado de S. Paulo

17 de abril de 2015 | 18h21

A Bovespa até tentou, mas não conseguiu sustentar o patamar de 54 mil pontos, entregue na hora final do pregão. O índice acumulou perdas na semana, a despeito da firme elevação de Petrobrás no período. Os papéis da estatal se diferenciaram nesta sexta-feira, com novo dia de ganhos, ainda na expectativa sobre o balanço auditado. O exterior guiou os negócios na Bovespa, influenciando a baixa da sessão.

O Ibovespa terminou o dia em baixa de 1,32%, aos 53.954,79 pontos. Na mínima, marcou 54.672 pontos (estável) e na máxima, 53.896 pontos (-1,42%). Na semana, caiu 0,48%, após duas semanas no azul. No mês, acumula ganho de 5,48% e, no ano, 7,89%. O giro financeiro totalizou R$ 6,410 bilhões.

Os papéis da Petrobrás até chegaram a operar no vermelho, mas terminaram na contramão do mercado, em alta de 0,68% na ON e de 0,62% na PN, com os investidores ainda se posicionando para a divulgação do balanço auditado dos terceiro e quarto trimestres de 2014, na próxima quarta-feira.


A estatal divulgou que a produção de petróleo e gás natural no Brasil e no exterior foi de 2,764 milhões de barris de óleo equivalente por dia, 1,3% menos do que em fevereiro. Anunciou ainda que descobriu petróleo e gás na Bacia do Amazonas.

O setor siderúrgico foi destaque entre as baixas, com CSN ON (-7,15%) liderando as perdas do Ibovespa, seguida por BB ON (-4,81%), Usiminas PNA (-4,20%) e Metalúrgica Gerdau (-4,19%). Gerdau PN recuou 3,74% e Usiminas ON, 0,17%.

Nesta sexta-feira, o Instituto Aço Brasil (IABr) informou que a produção brasileira de aço bruto em março de 2015 caiu 7,4% ante o mesmo mês de 2014, para 2,8 milhões de toneladas. Já o Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda) trouxe que as compras de aço da rede de distribuição em março caíram 2,2% na relação anual para 356,8 mil toneladas.

Vale ON teve desvalorização de 1,44% e Vale PNA, de 1,58%, em sintonia com as mineradoras na Europa.

No geral, os demais papéis sentiram o baque dos mercados internacionais, em meio aos temores reforçados de que a Grécia pode declarar default.

As bolsas norte-americanas também recuaram afetadas pelos gregos, da mesma forma que o recuo do petróleo também prejudicou as ações. O Dow Jones terminou o dia em baixa de 1,54%, aos 17.826,30 pontos, o S&P teve desvalorização de 1,13%, aos 2.061,18 pontos, e o Nasdaq perdeu 1,52%, aos 4.931,82 pontos. Na semana, acumularam, respectivamente, -1,28%, -0,99% e -1,28%.

Mais conteúdo sobre:
mercadoibovespaBM&FBOVESPA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.