Após 2 quedas, Bovespa sobe com Vale e bancos

Ganhos só não foram maiores pela volatilidade dos papéis da Petrobrás, resultado da indefinição sobre o reajuste dos combustíveis 

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

27 de novembro de 2013 | 17h57

A Bovespa interrompeu nesta quarta-feira, 27, dois dias consecutivos de queda e fechou a sessão em alta, conduzida pelo desempenho robusto do setor financeiro e da mineradora Vale. Os ganhos da bolsa doméstica foram limitados, contudo, pela volatilidade dos papéis da Petrobrás, vista desde a abertura dos negócios, como resultado da indefinição sobre o mecanismo de reajuste dos combustíveis da companhia.

No fim do pregão, o Ibovespa subiu 0,81%, aos 51.861,21 pontos. Na mínima, registrou 51.448 pontos (em estabilidade) e, na máxima, 52.113 pontos (+1,29%). No mês, o índice acumula queda de 4,41% e, no ano, baixa de 14,91%. O giro financeiro totalizou R$ 6,437 bilhões.

Os bancos brasileiros, que operavam em alta desde o início do pregão, acentuaram os ganhos no meio da tarde - com as ações do Itaú Unibanco subindo mais de 3% e atingindo máximas -, após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir adiar o julgamento dos processos de correção das cadernetas de poupança. A decisão do plenário visa a evitar interrupções de julgamento por conta do recesso de final de ano e das férias coletivas. A proposta de adiamento do julgamento foi feita pelo ministro Marco Aurélio Mello. Pelos cálculos do governo, as perdas para os bancos, caso o Supremo julgue as ações inconstitucionais, devem chegar até a R$ 149 bilhões. Itaú Unibanco (+2,66%), Banco do Brasil ON (+2,63%), Bradesco ON (+2,34%) e Santander (+1,78%) tiveram altas.

As ações da Vale estavam entre as maiores valorizações do Ibovespa, marcando uma recuperação em relação à queda de terça quando foram prejudicadas pela expectativa de que a empresa pudesse não aderir ao Refis da Crise, por conta do julgamento no Superior Tribunal de Justiça do caso envolvendo a cobrança bilionária de impostos de empresas controladas no exterior. O julgamento, no entanto, foi suspenso e deve ser retomado apenas na próxima semana. A alta dos metais no mercado internacional contribuiu também para os ganhos do papel. A mineradora tem até o dia 29 para decidir sobre sua adesão ao Refis. Vale PNA subiu 1,88%, e Vale ON, 2,09%.

Os papéis da Petrobrás fecharam a sessão sem direção única no fim de um dia bastante volátil. Essa tendência deve se manter pelo menos até sexta-feira, quando o conselho de administração da estatal se reúne. Petrobras PN (-0,58%) e Petrobras ON (+0,16%).

Ainda no noticiário corporativo doméstico, a Fitch afirmou que a obtenção das concessões dos aeroportos de Galeão (Rio de Janeiro) e Cofins (Minas Gerais) pelas empresas Odebrecht Transport e CCR, respectivamente, não afetam os ratings das debêntures das empresas. A Odebrecht também venceu nesta quarta o leilão pela rodovia BR-163 no trecho Mato Grosso. A construtora sofreu um revés, no entanto, nesta tarde, com a notícia de um desabamento de parte da estrutura do estádio do Itaquerão, ainda em construção e planejado para sediar a abertura da Copa do Mundo de futebol de 2014. O acidente matou duas pessoas. A Odebrecht, que é responsável pela obra, divulgou um comunicado lamentando o incidente.

Por volta das 17h30, as bolsas norte-americanas operavam em alta antes do feriado do Dia de Ação de Graças na quinta nos EUA, quando os mercados não funcionarão. O índice Dow Jones subia +0,10%, o S&P 500 avançava 0,21% e o Nasdaq operava na máxima com alta de 0,56%.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.