Após 3 baixas seguidas, Bovespa sobe 1,6% por Vale e OGX

O Ibovespa fechou aos 45.763 pontos, com a alta dos papéis da Vale superando 3% e OGX ON disparando 20,5%

Claudia Violante, da Agência Estado,

04 de julho de 2013 | 18h05

Sem a referência das Bolsas norte-americanas nesta quinta-feira, 04, em razão de feriado nos Estados Unidos, a Bovespa acompanhou as ações na Europa pela manhã e, à tarde, ficou à deriva. O principal índice à vista diminuiu um pouco o fôlego na etapa vespertina, mas fechou com valorização, puxada por Vale e empresas X. Após três dias seguidos de baixa, a Bolsa conseguiu encerrar pela primeira vez neste mês em território positivo.

O Ibovespa terminou o dia com ganho de 1,6%, aos 45.763,16 pontos. Na mínima, registrou 45.046 pontos (estabilidade) e, na máxima, 46.097 pontos (+2,34%). No mês, acumula perda de 3,57% e, no ano, de 24,92%. O giro financeiro totalizou R$ 4,588 bilhões. Os dados são preliminares.

Com o mercado norte-americano fechado, a Europa serviu de guia e não desapontou. As Bolsas europeias subiram acima de 2%, depois que o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, sinalizou que a política monetária deve seguir acomodatícia no longo prazo e também que as taxas de juros do BCE devem ficar em níveis atuais ou menores por período prolongado.

Na Bovespa, a arrancada foi patrocinada pelo noticiário doméstico, especificamente sobre Vale e OGX, duas empresas com grande participação na composição do Ibovespa.

Vale disparou mais de 3% após anunciar na véspera que obteve o aval que faltava de órgãos ambientais para tirar do papel o megaprojeto de minério de ferro Serra Sul (S11D), em Carajás, no Pará. Vale ON subiu 3,80% e a PNA avançou 3,73%.

As siderúrgicas também terminaram com valorização. Gerdau PN teve ganho de 0,22%; Metalúrgica Gerdau PN, de 0,72%; Usiminas PNA, de 1,81%; e CSN ON, de 2,16%.

Sem tanto ímpeto, os papeis da Petrobras também avançaram: ON, com ganho de 0,97%, e PN, em alta de 0,38%.

As empresas do Grupo EBX foram destaque positivo, liderando as maiores altas do Ibovespa. OGX ON subiu 20,51% e ficou na primeira posição, seguida por MMX ON (+9,53%). LLX ON avançou 5%.

A notícia com impacto nas ações foi que Eike Batista renunciou ao cargo de presidente e membro do Conselho de Administração da MPX Energia. Além disso, a empresa fará um aumento de capital de R$ 800 milhões. Para o mercado, ficou a percepção de que foi dada a largada para uma reestruturação das empresas do grupo X, culminando na saída de Eike Batista do comando da maioria das empresas. E foi isso o que deu fôlego aos papéis.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespafechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.