Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Após balanço, Braskem lidera ganhos na Bolsa

Papéis da petroquímica subiram 10,8%, puxados por geração de caixa e retomada do mercado doméstico de resinas

Karin Sato, O Estado de S.Paulo

04 de agosto de 2016 | 21h46

Os resultados da Braskem no segundo trimestre surpreenderam positivamente os analistas de mercado e levaram a ação da companhia a fechar com a maior alta do Ibovespa no pregão de ontem, de 10,8%.

Apesar do esperado impacto negativo da variação cambial, o que gerou forte queda no lucro, o balanço trouxe pontos fortes. Entre eles, o rompimento da trajetória de queda da demanda de resinas no mercado doméstico, alta do volume de vendas na Europa e nos EUA melhor do que o esperada e geração de caixa (medida pelo indicador Ebitda) acima das projeções.

A petroquímica anunciou um Ebitda de R$ 3 bilhões entre abril e junho, 15% acima do acima da valor registrado no mesmo período de 2015. O indicador também superou a média de R$ 2,96 bilhões projetada por quatro bancos consultados pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado (Santander, Itaú BBA, Brasil Plural e Morgan Stanley).

Outro indicador que agradou foi a demanda por resinas no Brasil, que atingiu 1,2 milhão de toneladas no segundo trimestre, 3% acima do registrado no primeiro trimestre de 2016, rompendo uma trajetória de retração. Nos primeiros três meses deste ano, a demanda de resinas recuou 18% na relação anual, em razão do efeito de recomposição de estoques na cadeia de transformação.

Lucro menor. A Braskem apresentou lucro líquido de R$ 281 milhões no segundo trimestre, com queda de 73% na comparação com igual período do ano passado. Essa linha do balanço foi afetada pelo impacto de despesas relativas à Braskem Idesa – nome do complexo petroquímico no México – e pela variação cambial, disse o presidente da companhia, Fernando Musa.

Com a entrada em operação da planta no México no segundo trimestre, o resultado financeiro da Braskem Idesa deixou de ser capitalizado e passou a afetar o resultado financeiro líquido da empresa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.