Após divulgado o PIB, ações sustentam ganhos em NY

Os principais índices de ações do mercado norte-americano continuam sustentando os ganhos robustos em Nova York, impulsionados pelas esperanças de que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) irá interpretar a desaceleração da economia dos EUA no segundo trimestre, que veio acima das expectativas, como um sinal de que não precisa mais continuar apertando sua política monetária. Com isso, o índice Dow Jones caminha para fechar sua melhor semana desde março de 2003. A melhora para a perspectiva relacionada às taxas de juro coroa uma semana de sólidos ganhos para o mercado, embora as transações tenham sido voláteis devido aos balanços trimestrais desiguais. Os fortes lucros anunciados por importantes empresas como Merck, ExxonMobil e AT&T compensaram os fracos resultados divulgados pela Amazon.com, Boeing e UPS. "Os números do PIB foram mais fracos que as expectativas e aumentaram as chances de que o Fed faça uma pausa em seu longo ciclo de elevação do juro quando se reunir em agosto", disse o estrategista sênior de investimentos da Trusco Capital Management, Alan Gayle. Contudo, Gayle disse que o mercado também pode começar a ficar preocupado com relação "a uma desaceleração muito rápida" do crescimento econômico. Ele observou que o relatório do PIB mostrou que os investimentos cresceram apenas 2,7% no segundo trimestre, o mais baixo ganho trimestral desde o primeiro trimestre de 2004. Às 16h34 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 123 pontos (1,12%), o Nasdaq avançava 36 pontos (1,79%) e o S&P-500 registrava alta de 15 pontos (1,21%). As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.