Joshua Pau/AP
Joshua Pau/AP

Após forte alta na última sessão, dólar volta a cair ante o real

Moeda segue movimento dos mercados no exterior e investidores aproveitam para realizar lucros; Ibovespa fecha em queda puxado por Vale e bancos

O Estado de S. Paulo

12 Maio 2015 | 13h01


(Atualização às 17h20)

SÃO PAULO - O dólar comercial fechou em baixa nesta terça-feira, 12, negociado a R$ 3,024:  uma queda de 0,82%. O humor dos investidores se voltou para o mercado externo, em uma sessão volátil diante de uma agenda mais fraca no Brasil e nas principais praças internacionais. Após começar o dia em alta, o dólar recuou ante o real, assim como em relação a outras moedas emergentes, que incentivava um movimento de realização de lucros após a forte alta de ontem.

O dólar fechou a última sessão em forte alta de 2,25% e voltou ao patamar de R$ 3 por causa de preocupações generalizadas no exterior com a situação da Grécia na zona do euro. Hoje, os investidores aproveitaram a forte valorização da sessão anterior para realizar lucros, o que pressionou as cotações da divisa para baixo.

Bolsa. A Bovespa começou o dia em alta e também mostrava instabilidade como o mercado de câmbio. O índice tentava se descolar das bolsas americanas, que acentuaram perdas após novos dados ruins de emprego nos Estados Unidos. Internamente, o Ibovespa era puxado pelas ações da Petrobrás. A falta de apetite do investidor foi acentuada pela agenda fraca de indicadores no dia. 

No pregão desta terça-feira, 12, o Ibovespa recuou 0,71%, aos 56.792 pontos. As ações ordinárias da Petrobrás tiveram alta de 0,20%, cotadas a R$ 14,70, enquanto as preferenciais subiam 0,51%, negociadas a R$ 13,79.

As ações dos bancos sofreram desvalorização, um dia depois de a agência de classificação de risco Moody's anunciar ontem o rebaixamento da nota de cinco empresas financeiras: Bradesco, Itaú Unibanco, Banco Itaú BBA, HSBC Bank Brasil e Banco Votorantim. Banco do Brasil ON (-1,96%), Bradesco ON (-0,91%), Bradesco PN (-1,01%%), Itaú Unibanco PN (-0,45%) e Santander Unit (-1,05%).

Já os papéis da Vale e siderúrgicas foram afetados por uma realização de lucros, após terem registrado forte alta ontem com as expectativas de que a China pode anunciar mais estímulos à economia. No fim do dia, Vale ON (-4,08%), PNA (-2,78%), Usiminas PNA (-2,80%), Gerdau PN (-2,68%), Gerdau Metalúrgica PN (-3,90%) e CSN ON (-2,81%).

Mais cedo, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou relatório apontando para um enfraquecimento econômico no Brasil, China, Rússia e Canadá, mas sugerindo que a zona do euro continua na trajetória de recuperação, enquanto que o crescimento no Japão, Reino Unido, Alemanha e Índia deve permanecer constante. 

Mais conteúdo sobre:
economia mercados dólar câmbio:ibovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.