Após nova pesquisa eleitoral Bovespa opera em baixa

Após nova pesquisa eleitoral Bovespa opera em baixa

Especulações sobre vantagem de Dilma Rousseff nas intenções de voto já movimentava os negócios no início da semana

LUCIANA ANTONELLO XAVIER, Estadão Conteúdo

23 de setembro de 2014 | 10h49

O rumor de vazamento da pesquisa CNT/MDA trouxe volatilidade aos ativos domésticos mais cedo, porém o movimento foi limitado, uma vez que investidores já especulavam desde a segunda-feira, 23, que a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), poderia abrir vantagem nas intenções de voto nas próximas sondagens, o que se confirmou há pouco. Uma nova onda de volatilidade pode ocorrer nas próximas horas, com investidores à espera da pesquisa Ibope/Estadão/Rede Globo, que será conhecida a partir das 18 horas.

A Bovespa chegou a subir, mas há pouco já operava de novo em baixa, o que embute um dia de volatilidade nos negócios. As ações da Vale também subiam, ajudadas por números positivos vindos da China. O dólar voltava a se alinhar com o exterior, em baixa, após bater no à vista a máxima de R$ 2,4060, o maior nível em sete meses.

Na pesquisa CNT/MDA, Dilma oscilou de 38,1% para 36% das intenções de voto no primeiro turno, mas Marina caiu de 33,5% 27,4% na comparação para a sondagem divulgada do dia 9 de setembro. O candidato do PSDB, Aécio Neves, subiu de 14,7% para 17,6%. No principal cenário de disputa para segundo turno, Dilma tem 42% contra 41% de Marina, empatadas tecnicamente. No levantamento anterior, Marina e Dilma também estavam tecnicamente empatadas, a candidata do PSB tinha 45,5% contra 42,7% da petista.

Às 10h31, o Ibovespa caía 0,26%, aos 56.668,08 pontos. As ações da Vale subiam 0,67% (PNA) e 0,77% (ON). Em NY, o Dow Jones caía 0,28%, o Nasdaq perdia 0,41% e o S&P 500 cedia 0,34%.

Tudo o que sabemos sobre:
BovespaeleiçõesCNTMDA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.