Após PdVSA, produção da Petrobras cai na Venezuela

A Petrobras viu sua produção cair 8,7% na Venezuela, quando se comparam os números do início deste mês com os do começo de maio, em quatro campos de petróleo cujos contratos entraram em processo de revisão este ano, de acordo com relatórios de produção obtidos pela Dow Jones Newswire. No início deste mês, os quatro campos - Oritupano Leona, La Concepcion, Mata e Acema - bombeavam um total de 60,800 barris diários, enquanto no início de maio a produção era de 66,600 barris. A queda mais expressiva aconteceu no maior dos campos, Oritupano Leona, onde a produção recuou de 48 mil barris/dia para 44 mil barris/dia.A queda na produção indica que a Petróleos de Venezuela (PdVSA) tem tido dificuldades para administrar campos que antes eram operados por companhias privadas. A PdVSA assumiu o controle majoritário dos quatro campos da Petrobras, e de outros 28 operados por outras companhias, em abril, após a revisão de contratos. A Petrobras não foi localizada para comentar. No balanço financeiro de segundo trimestre, a companhia brasileira informou que a média de produção diária nos quatro campos era de 67,010 barris/dia. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

21 de setembro de 2006 | 15h41

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.