ADEK BERRY/AFP
ADEK BERRY/AFP

Após prisões da Lava Jato, Bolsa recupera perdas e dólar fecha estável

Mercado financeiro teve dia menos agitado com feriado nos EUA; moeda americana encerrou os negócios a R$ 3,74

Paula Dias, O Estado de S. Paulo

26 de novembro de 2015 | 18h20

Passado o primeiro impacto das prisões do senador Delcídio Amaral (PT-MS) e do presidente do banco BTG Pactual, André Esteves, o mercado financeiro teve um dia mais tranquilo nesta quinta-feira, 26, embora ainda cauteloso. O feriado do Dia de Ação de Graças nos EUA diminuiu a liquidez nos negócios, o que levou a moeda americana a oscilar em pequenos intervalos durante todo o dia e fechar praticamente estável (+0,03%), cotada a R$ 3,7435.

O dólar chegou a operar em baixa no início do dia e atingiu a mínima de R$ 3,7358 (-0,17%). Ainda na primeira meia hora de negócios, porém, as cotações voltaram a subir ante o real, com alguns operadores voltando a citar a turbulência política gerada pelas prisões da véspera. 

O temor é de que, sem a figura de Delcídio na liderança do governo no Senado, o Planalto tenha dificuldades para aprovar uma série de medidas importantes para o ajuste fiscal, como a mudança da meta fiscal de 2015, o Orçamento para 2016 e a lei de repatriação de recursos, da qual o senador é o relator.

Bolsa. O mercado de ações encontrou espaço para recuperar parte das perdas. A Bovespa fechou em alta de 0,60%, aos 47.145,63 pontos. Na véspera, a Bolsa havia caído 2,94%. O feriado nos EUA manteve fechadas as bolsas de Nova York e o volume de negócios com ações no Brasil foi reduzido, somando R$ 3,993 bilhões. 

O menor volume de negócios e a falta de notícias novas, que trouxessem desdobramentos da crise política, acabaram por favorecer a alta da Bovespa. As ações do setor bancário, que sofreram uma onda de vendas após a prisão de Esteves, recuperaram parte do valor. 

As ações com preferência por dividendos (PN) do Itaú Unibanco tiveram alta de 1,47%. Bradesco PN avançou 2,19% e Banco do Brasil ON (com direito a voto em assembleia), 2,59%. 

Vale e Petrobrás também fecharam em alta e influenciaram o movimento do índice. Petrobrás ON e PN, que tiveram forte volatilidade ao longo do dia, subiram 0,41% e 0,25%, respectivamente. Vale ON e PNA subiram 0,92% e 0,51%, acompanhando a alta de outras mineradoras pelo mundo.

Alguns poucos indicadores foram divulgados no Brasil, mas tiveram pouca ou nenhuma influência sobre os negócios. Segundo divulgou o Tesouro Nacional à tarde, o governo central teve déficit no período foi de R$ 12,279 bilhões, valor que ficou dentro do intervalo de estimativas do mercado, mas pior do que a mediana das projeções, que era negativa em R$ 10 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarcâmbioBovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.